Avatar tc2

Cranaval de Olinda

Homem da Meia-Noite.
Carnaval em Olinda.
Decada de 1930.

O atual Clube de Alegoria e Crítica O Homem da Meia-Noite, surgiu no carnaval de 1931, como uma dissidência de sócios da troça carnavalesca o Cariri de Olinda.
O pintor de paredes Luciano Anacleto de Queiroz; o carpinteiro Sebastião da Silva; os encadernadores Cosme José dos Santos e Heliodoro Pereira da Silva, além do sapateiro, Manoel Joaquim dos Santos (Neco Monstro), todos olindenses, revoltados por não terem sido contemplados na chapa oficial da diretoria do Cariri, criaram a Troça Carnavalesca Homem da Meia-Noite.
O nome foi inspirado pelo herói de um seriado de aventuras exibido, na época, no Cinema do Carmo, em Olinda: um detetive que saía de dentro de um relógio para prender criminosos.
Para desbancar o Cariri, que tinha orgulho de abrir o carnaval de Olinda, desde o século XIX, o Homem da Meia-Noite saiu, no primeiro minuto do domingo de Momo, pelas ruas da cidade, antes do seu novo rival.
Nos dois primeiros carnavais, de 1931 e 1932, a troça não contou com alegorias. Saiu apenas com o seu estandarte, bordado com um relógio marcando doze horas, e um boneco gigante confeccionado por Luciano Anacleto de Queiroz e Benedito Barbaça, marceneiro e entalhador.
Com a estrutura em madeira, o boneco original tinha a cabeça, o busto e as mãos em papel gomado e massa corrida para o acabamento, pintados numa tonalidade semelhante à da pele humana. Media 3,50 metros e pesava 50 quilos. Seus braços eram recheados de palha para colchão e, assim como os punhos e as mãos, continham areia para mantê-los em posição durante as evoluções. Para a confecção das roupas foram necessários mais de 22 metros de tecido.
O carregador do boneco gigante o leva na cabeça, apoiado em uma almofada. Para que possa se orientar ao andar e dançar, a cintura do boneco fica na altura dos seus olhos, onde existe uma abertura (no local da braguilha da calça do boneco).
O Homem da Meia-Noite foi carregado durante 57 anos pela mesma pessoa, o bonequeiro Cidinho, que nunca teve problemas em enfrentar o peso e o calor no interior da estrutura do boneco. A temperatura pode atingir mais de 40º, durante o desfile pelas ladeiras olindenses.
Sua primeira sede ficava na Rua do Amparo nº 31. Atualmente, está localizada em frente à Igreja de Nossa do Rosário dos Homens Pretos, no bairro do Bonsucesso, na Marim dos Caetés.
O hino do clube, tanto a letra quanto a música, são de autoria do mestre Bernardino da Silva, que foi diretor da Banda 10 de Novembro, de Olinda.
Desfilou sem interrupções de 1931 até 1949. De 1950 a 1953, no entanto, o clube não saiu principalmente por falta de recursos financeiros. A partir de 1954, ano de comemoração da Restauração Pernambucana, o então prefeito de Olinda, Alfredo Lopes, destinou verbas para o clube que voltou a desfilar sem mais interrupções até hoje.
Desde a sua fundação, o Homem da Meia Noite mantém a tradição de desfilar pelo mesmo percurso, nas ruas da Cidade Alta, em Olinda, abrindo oficialmente à meia-noite do sábado de Zé Pereira, o carnaval da Marim dos Caetés.
Seu calunga, o boneco gigante mais antigo a circular pelas ladeiras olindenses, foi escolhido por aclamação popular para ser o símbolo do carnaval 2006 e da cidade de Olinda, 1ª Capital Brasileira da Cultura.
Em dezembro de 2006, o Clube de Alegoria e Crítica O Homem da Meia-Noite recebeu o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco.
Como Ponto de Cultura, a agremiação tem responsabilidade para com o fomento da cultura carnavalesca e da produção artística de Olinda.

Fonte FUNDAJ
Recife, 26 de fevereiro de 2007.
(Atualizado em 28 de agosto de 2009).




On February 17 2010 673 Views



Avatar tc2

Tc2 On 17/02/2010

Vôo panoramico Recife Pontas de Pedra Recife, realizado em 10 de maio de 1992, em http://www.youtube.com/watch?v=3gSu0e-Fols




tc2

Favorite tc2

male -
1286 Photos
Recife, Pernambuco, Brazil



11 Favorites Groups »

  • recife_prasempre

    Recife_prasempre

    Recife do rios, pontes, do sol e de mar

    Penso na força guerreira que vem dessa gente, desse meu lugar

    Morro de saudade...

    Se estou longe daqui, terra do meu coração

    Recife que cresce, que sonha, que canta que dança num frevo canção

    Recife é fruto do amor, do trabalho de cada cidadão

    Canto com vc você, Recife minha paixão, terra do meu coração

    Carrego Recife no coração, Recife pra sempre comigo!

    Carrego Recife no coração, Recife pra sempre comigo!
    Carrego


  • 0fotosantigas

    0fotosantigas

    Fotos Antigas anteriores à decada de 1980, de preferência em Preto e Branco. Aceitamos qualquer tipo de foto desde que não vá de encontro às normas do Fotolog.




Tag - Chica
Loading ...